Desabafo

9 de maio de 2009

Galera, venho através de meu blog contar algo q aconteceu faz muitos anos, creio que já faz uns seis ou cinco anos, não me recordo direito do tempo, mas isso me marcou profundamente...

Sem mais delongas, vou começar.

Há bastante tempo, eu e um grupo de amigos, incluindo primos e minha irmã, numa noite sem nada pra fazer, começamos um campeonato de trotes telefônicos, onde quem mantivesse a pessoa do outro lado da linha mais tempo vencia (e não se ganhava nada com isso, a não ser uns elogios como "Vc é foda!" e etc).

Eis o ocorrido dentre muitos trotes que todos estavam passando eu ainda estava indo mal, viso que no máximo que haviam segurado era 6 minutos e eu, até então, nem um minuto, o que me deixava irritado, me fazendo articular formas de manter alguém ligada mais tempo. Percebe-se aí que a mente humana é engenhosa quando quer, mesmo que não seja para algo construtivo, pois aproveitando de minha voz fina na época (hoje pareço um locutor...), passei-me por uma mulher desesperada, que gravida, pensava em liquidar a vida por ter sido abandonada pelo seu companheiro. O mais impressionante foi a complexidade e realismo que consegui dar ao papel desempenhado, a ponto de todas as meninas, inclusive minha irmã, ficarem com remorso, quando eu já passava de meia hora com aquela senhora, que muito boa e gentil, tentava me persuadir a não cometer tal fato que não existia, de todas as formas, que com sua paciência, dedicação e empenho pela vida de alguém que ao menos sequer ela jamais imaginava quem seria, passando da meia noite ela com todos os esforos tentava auxiliar e evitar um mal, que então não existia.

Eis que o mal foi feito pois já passando de uma hora de muito choro falso e encenação digna de um oscar de tão realista, começou a pesar-me a consciência, fazendo com que eu ficasse angustiado por tal. Já desesperado com tal situação, á uma hora e 15 minutos aproximadamente eu agradeci, informando que ela havia salvado minha vida e despedi-me com um peso maior ue um rochedo sobre minha mente, corpo e alma.

Muito angustiado com tal fato, chorei incessantemente, o que despertou a atenção de minha mãe, que perguntou-me o porque de tanta tristeza. Ao explicar á ela, percebi o grau da maldade por mim feita, através da decepção que estampou o seu rosto e o pós-conversa onde ela ficou sem diálogo comigo por quase um mês, me proibiu de utilizar o celular e quando olhava para mim, eu via em seu olhar uma profunda decepção e irritação pelo mal que gerei á uma pessoa desconhecida.

Passado algum tempo, no desespero de minha angústia e com muito amargor, queria entrar em contato com essa pessoa novamente, para esclarecer-lhe que tudo não passava de uma brincadeira de muito mau gosto, contato esse que foi impedido pela minha mãe e irmã que queriam evitar um maior desagrado á todos.

Durante muito tempo sofri constantemnte com esse fato, e com o passar dos anos fui amadurecendo e percebendo a magnitude que as palavras e uma boa atuação tem, e que ás vezes com uma brincadeira tola, você pode causar um mal irreversível. Acabei por entender posteriormente o porque da proibição de um segundo contato com essa senhora, pois ao fazer isso, eu estaria aliviando um peso sobre mim e acabando por, talvez, destruir a bondade desse ser, fazendo com que esta passasse a desacreditar nas pessoas, e isso seria ruim, pois essa pessoa poderia, no futuro não ajudar outro alguém, que estivesse em situação dificil, por não acreditar que o relatado seja uma verdade concreta.

Recentemente, eu me perdoei pelo que fiz a muito tempo, mas nem tanto, pois hoje, mais sereno e mais maduro, pude perceber o poder que um ser tem, tanto para o uso no bem e para o mal e me conscientizei de que sempre é possível fazer o bem, mesmo a um estranho e que, SIM, existem pessoas boas, ou que pelo menos podem nos ajudar nesse mundo.

Acho que é isso, enfim divulguei tal fato por mim guardado a tantos anos e que precisava ser revelado.

P.S.: Minha mãe me perdoou e estamos super bem e felizes hoje, ela me explicou melhor mais coisas que eu não sabia da vida e essas explicaões e bons conselhos que me ajudaram hoje a eu me perdoar por todo aquele ocorrido.

Espalhe:

Um comentário:

adgam disse...

o importante é se perdoar, seguir em frente...
"Vá e não peques mais..."

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


Explore o MAXX

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Cultura

Famosos
MAXX FM
Música
Sobre Rodas
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2009 - 2016 © Dimithri Vargas - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade do portal MAXX, em especial no que tange ao uso de cookies."

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o portal